terça-feira, 29 de setembro de 2009

Aos nossos amigos,

recados para blogs e sites

Com carinho,

domingo, 27 de setembro de 2009

Retorno para Amsterdam...

11º DIA – 30/09/09 -
Singapura é uma cidade cosmopolita, tem de tudo e mais alguma coisa... A comida é multicultural, tem de todos os lugares e para todos os gostos, mas os restaurante de frutos do mar, são excepcionais. Encantamo-nos com tudo o que vimos e quem sabe, um dia qualquer voltaremos...
Preparar as malas para a partida de regresso a Amsterdam, na Holanda. Bem, malas preparadas, chama o maleteiro do hotel, contas encerradas, malas guardadas e saímos mais uma vez para andar e fazer hora enquanto esperamos a hora de seguir para o aeroporto e juntar as mãos em prece para tenha vaga no vôo KLM..... pois tem dessas coisas... certa foi a ida, mas a volta, dependendo de assentos livres.... voltamos..............
Almoço num restaurante dentro do shopping Marina Parade, comida, massa: fettuccine com salmão defumado. Muito bom e gosto diferente... depois do almoço, aproveitei para arranjar as unhas, o que as manicures de lá o fazem muito bem....... andamos rua acima, rua abaixo e tiramos fotos em frente ao hotel, para ter mais umas recordações daquela cidade que tanto gostamos...

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Ainda em Singapura


10º DIA – 29/08/09 – Pela manhã pegamos um taxi e fomos até o terminal dos barcos e onde fica  a estação do Teleférico. O teleférico de um lado vai para a Montanha onde tem restaurante com vista para a cidade de Singapura e arredores, lojas de souvenir etc. e,  do outro fica a Ilha Sentosa onde existem muitas atrações, principalmente para crianças. Lá  passeamos e vimos muitas das atrações e, fizemos fotos.... tem um museu de cera, uma enorme estátua do Leão, simbolo de Singapura, jardins fabulosos, bons restaurante...  aproveitamos para almoçar num restaurante de nome francês, mas apenas o nome é francês, pois a comida é a mais comum de todas: filé com batata frita.
A tarde fomos conhecer a Orchad Road, a rua dos shopping center, onde você fica cansado de tanto ver lojas e mais lojas, café, cafés, e mais cafés e lojas....  grifes do mundo inteiro, algumas com   preços maravilhosos e outras nem por isso.
Jantamos num restaurante indiano, bom, sem grandes atrativos. Gostei mesmo foi dos copos de estanho, muito bonitos, mas não tive coragem de beber qualquer coisa neles.....kkkkk...





terça-feira, 22 de setembro de 2009

Singapura e o Marina Parque


DIA – 28/08/09 – Pela manhã, café, boas conversas, despedidas e esperar a hora do desembarque e que somente aconteceu pelas 14 horas.... tudo bem, filas e mais flhas, para receber o passaporte e e passar pela última “triagem”............ tudo pago, tudo bem.... pegamos nossas  malas de mão e descemos ao terminal dos barcos e apenas lá é que recebemos as nossas malas que vieram no porão do navio....

Seguimos para o Gran  Mercure Roxy Hotel, o mesmo onde ficamos no princípio da nossa viagem... Lá chegando, deixamos nossas malas no apto, que desta vez, nos colocaram de frente para o mar e fomos andar, conhecer a vizinhança e um pouco mais............. fomos á praia, ou seja, fomos ao Parque East Coast Road que é muito bonito..... cheio de gente, muitos fazendo cooper, andando a pé ou de bicicleta e muitas crianças.......... Logo mais, era hora do jantar e retornamos ao nosso hotel. Mas não jantamos lá e sim num restaurante muito simpático no Marida Central Parade, que é outro Shopping dos muitos que existem ao redor do Mercure...



Fica ao pé do Gran Mercure Roxy Hotel...

Espaço para as pessoas fazerem churrasco. Tem até grelhas de inox... mas depois, tem que deixar tudo limpo, muito limpo, como encontrou....

Apenas ilusão...

Miguel Sousa Tavares*

"... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."


* Miguel Sousa Tavares é escritor português.

domingo, 20 de setembro de 2009

Kuala Lumpur, na Malásia





Às duas horas da tarde seguimos para Kuala Lumpur e em cerca de uma hora estávamos na capital da Malásia... paramos para tirar fotos.. As Torres da Cia PETRONAS que eram os mais altos do mundo, com 460 metros de altura, agora perde para muitos outros também  na  Ásia...

Kuala Lumpur abreviada como K.L., é a capital e a maior cidade da Malásia. A cidade propriamente ocupa uma área de 244 quilômetros quadrados, tem uma população estimada de 1,6 milhões de habitantes em 2006.[4] A Grande Kuala Lumpur, também conhecida como Vale Kelang, é uma aglomeração urbana com 7,2 milhões de pessoas.[5] É a região metropolitana com o mais rápido crescimento do país, tanto em população quanto na economia.[6
O Parlamento da Malásia está localizado em Kuala Lumpur, fazendo dessa a capital legislativa do país.[7] A cidade já foi a casa dos poderes executivo e judiciário do governo federal, mas eles estão se transferindo para Putrajaya desde 1999.[8] Algumas seções do judiciário permanecem na capital. A residência oficial do rei da Malásia, o palácio Istana Negara, também está situada em Kuala Lumpur. A cidade é, também, o centro cultural e econômico do país, devido a sua posição tanto de capital quanto de principal cidade.[9] Kuala Lumpur é reconhecida como uma cidade global, sendo a única da Malásia.[10]
Kuala Lumpur é definida dentro das fronteiras do Território Federal de Kuala Lumpur e é uma dos três Territórios Federais da Malásia. Está em um enclave no interior do estado de Selangor, na costa centro-oeste da Península da Malásia.[11]
Iniciando na década de 1990, a cidade tem recebido muitos eventos internacionais esportivos, políticos e culturais, incluindo os Jogos da Commonwealth de 1998 e o Torneio Mundial de Fórmula 1.[12] Além do mais, Kuala Lumpur abriga uma das maiores torres gêmeas do mundo, as Torres Petronas.[13]- Fonte: Wikipedia....


De todos os lados vemos as torres da PETRONAS e  lindos Edifícios, grandes escritórios.... pena que lá se passa tão pouco tempo.... mas excursão é assim, nós pagamos e vemos o que nos mostram e não dizemos nada....





sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Malaca - Malásia



DIA 26/08/09 – Passamos o dia inteiro no barco......... eu aproveitei para dormir e apenas me levantei na hora do almoço, onde fomos novamente ao Bella Vista... foi o melhor almoço da viagem... em seguida fomos ao 12º andar onde tinham algumas atividades além de música.........

Andamos no barco inteiro, na pista de cooper, na piscina, fizemos fotos e conversamos com algumas pessoas......... nesse dia, tínhamos que dormir cedo, pois na manhã seguinte tínhamos novo tour.

DIA 27/08/09 – Acordamos muito cedo para fazer o nosso tour em terra, para Malacca e Kuala Lumpur, na Malásia........... voltamos a Malásia.... bem, fomos num barco minúsculo e velho, com 90 pessoas a bordo, e este mais pareciam uma folha de papel, ao sabor do vento me leva, vento me trás... balançava mais que folha de coqueiro do litoral do nordeste brasileiro. Em fim chegamos ao porto de Malacca, depois de uma hora de travessia. O Super Star Virgo não atraca em Malacca em virtude do assoreamento que tornou inviável com o  porto de pouca profundidade para navios de grande calado... Lá já tínhamos a guia Doriana e começamos a nossa visita: templo budista, bonito, interessante, sujo e cheio de turistas......
Da época portuguesa dos descobrimentos, ainda existem a Porta de Santiago e a Igreja de São Paulo, quase totalmente em ruínas e ainda algumas lápides dos portugueses que lá viveram...... de holandeses e de ingleses........ muitos visitantes...   mas tudo muito mal conservado......... em seguida fomos ao museu que foi criado em virtude da ascenção de uma nova casta de famílias: os Babas......... homem chinês que se casa com mulher malaia........ o museo tem lindas peças, não se pode fotografar....... mas pode-se obervar a decrepitude pela falta de conservação.

Quanto a cidade, que é cheia de contrastes........... esgotos a céu aberto, prédios históricos, muitos pequeninos restaurantes, uma rua com templos de muitas religiões...

Este era um dos sonhos que Carlos tinha e que finalmente realizou, pois queria ver o que restou da ocupação Portuguesa, vimos a porta de Santiago e a igreja de São Paulo e soubemos que ainda se fala po lá uma mistura de português, o cristang, pois na demografia local existem cerca de 5000 pessoas descendentes dos antgos colonizadores portugueses.

A Língua cristã, português de Malaca, crioulo de Malaca, papiá kristáng ou simplesmente papiá, é uma língua crioula de base portuguesa com estrutura gramatical próxima do malaio, falado na Malásia e em Singapura pelos descendentes dos descobridores portugueses e suas famílias miscigenizadas.
Papiá é a pronúncia crioula de papear, i.e., falar, conversar, dizer.
Kristáng é a pronúncia de "cristão", posto que a maioria dos falantes do citado crioulo seguiam a religião cristã, oficial em Portugal e seus domínios coloniais ultramarinos.

Poema de Malacca

Keng teng fortuna ficah na Malaka,
Nang kereh partih bai otru tera.
Pra ki tudu jenti teng amizadi,
Kontu partih logo ficah saudadi.
Ó Malaka, tera di San Francisku,
Nten otru tera ki yo kereh.
Ó Malaka undi teng sempri fresku,
Yo kereh ficah atih moreh.

Tradução em português:
Quem tem fortuna fica em Malaca,
Não quer partir para outra terra.
Por aqui toda a gente tem amizade,
Quando partir logo fica a saudade.
Ó Malaca, terra de São Francisco,
Não há outra terra que eu quero.
Ó Malaca, onde tem sempre ar fresco,
Eu quero ficar até morrer.

Expressões Comuns

    Mutu merseh (port. Muito obrigado)
    Teng bong? (port. Estás bom?)
    Bong pamiang (port. Boa dia)
    Bong atadi (port. Boa tarde)
    Bong anuti (port. Boa noite)
    yo (port. eu)
    bos (port. vós)
    bolotudu (port. vós todos, vocês todos)
    mai (port. mãe)
    pai (port. pai)
    muleh (port. mulher)
    maridu (port. marido)
    bela (port. velha)
    belu (port. velho)
    Quenino ou Kenino (Port. Pequenino)
    godru (port. gordo)
    Bonitu (port. bonito)
    festa (port. festa)
    ungua, dos, tres, kuatu, singku, sez, seti, oitu, novi, des (port. um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez)

Em seguida fomos ao Equatorial Hotel que, diga-se de passagem, é muito bom e é da mesma cadeia de Hoteis de Shangai, na China, onde também já estivemos hospedados.. O almoço foi muito bom, cozinha internacional e grande variedade de pratos, desde frutos do mar, verduras, legumes, carnes variadas e peixes em geral....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...