terça-feira, 28 de agosto de 2012

DE INNSBRUCK A STUTTGART..........

Descansados, lá fomos nós a caminho de Stuttgart,na Alemanha. As estradas maravilhosas. Aliás, não temos nada a falar e temos tudo. As estradas são fantásticas e não se paga pedágio/portagem. Aliás, novamente, pedágio/portagem foi criado para que o dinheiro recebido fosse aplicado nas estradas, no seu melhoramento. Sobre isto nada temos a dizer, entretanto, quem pagou a construção dessas estradas foi a União Européia,pelo menos em Portugal e Espanha. Mas e a França? e a Itália??? que também cobram e os preços são bem altos. O importante é que não se para nas estradas por terem buracos ou até mesmo desnível... o material usado é de tal forma muito bom, que, se chover, a água escoa rapidamente e temos boas estações de serviço Em muitos lugares não se paga para usar os toaletes, começamos a pagar na Alemanha. Cobram 0,70 (setenta cêntimos) e imediatamente sai um talão devolvendo 0,50 (cinquenta cêntimos) que podemos usar para completar o valor do café ou da água.
Então, depois de muitos quilometros rodados, eis que chegamos ao hotel em Stuttgart e não tivemos mais coragem de nada... Mas também a cidade está toda em obras. Não me recordo de ter visto uma única rua sem aqueles cavaletes e gruas nas ruas... Embora a cidade seja bastante calma.

Prefeitura de Stuttgart...

Catedral....

Ruas em obras....

Carlos e a Estátua do Kaiser Wilhelm I, na Karlsplatz....

Na Karlsplatz...

Numa rua ao péda Prefeitura.

Na Charlottenstrasse....
 Stuttgart tem 690 mil habitantes. Lá, bate o coração da indústria automobilística alemã. Em 2004 a DaimlerChrysler, o mais antigo fabricante de automóveis do mundo, comemorou seu 100° aniversário. Porsche também tem sua sede na capital do Estado de Baden-Württemberg. Duas universidades e vários institutos de pesquisa fazem da cidade igualmente um importante centro das ciências. E há também as especialidades culinárias: as massas conhecidas com "Spätzle" e "Maultaschen" combinam muito bem com o vinho Trollinger, típico da região. E a Bosch também.

Stuttgart fica em um vale cortado pelo rio Neckar, cercado de florestas e vinhedos. Em torno do ano 950 o Duque Liutolf da Suábia tinha neste vale um "stuotgarten", ou seja, uma coudelaria ou haras. Este deu o nome à cidade que foi surgindo nas proximidades e que aparece pela primeira vez num documento do Papa Gregório IX, datado do ano 1229. Na primeira metado do século 13 os marqueses de Baden elevaram o povoado à cidade.


Estamos de volta a Holanda. Aqui voltamos a realidade dos afazeres lúdicos...

4 comentários:

Vértice disse...

Faltou dizer que aqui é a cidade da Mercedes, existe inclusive o museu Mercedes onde se pode ver muitos carros desta marca, desde os mais antigos aos mais modernos.

turistaocasional disse...

Bom dia!!!

Realmente em Estugarda, o que eu conheço melhor além do aeroporto por já o ter usado (de quando a Tuifly fazia viagens directas daí para o Porto) é o Museu da Mercedes-Benz. Eu não sou particularmente apreciadora desta temática de museus, mas devo admitir que o museu é verdadeiramente fantástico e está muito bem organizado, para não variar aqui na Alemanha.

Em relação aos tickets da Sanifair, a questão de pagar 0,70€ e receber um vale de 0,50€ acontece por vezes mas não é algo generalizado, pois em alguns casos o valor a pagar é o mesmo do do vale. Devo acrescentar que esta Sanifair não existe apenas em estações de serviço, mas por vezes também em centros comerciais, como no PEP em Munique.

Liliane de Paula disse...

Que viagem boa.
Parece um sonho sair vendo e respirando o ar do 1º mundo.
Viva o 1º mundo!
Abaixo essa m...... de mundo!

Ana Maria Braga disse...

Tem muitos lugares lindinhos. Esse é um deles.
Bjs, Francy.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...